Skip to content
10

Juiz autoriza mediação entre Oi e credores com dívida de até R$ 50 mil

RIO  –  Em despacho o juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, deferiu pedido da Oi para estabelecer uma mediação com foco nos pequenos credores que permitiria à operadora em recuperação judicial saldar antecipadamente dívidas num valor até R$ 50 mil.

A proposta seria extensível a qualquer credor que desejasse receber um adiantamento até o teto estabelecido, sem abrir mão do direito de receber o valor que exceder o montante de R$ 50 mil. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e o administrador judicial (PwC) e o escritório Wald Associados Advogados já haviam se manifestado favoravelmente à proposta.

Em outubro, o empresário Nelson Tanure, sócio da Oi por meio do fundo Société Mondiale, encaminhou à direção da operadora a proposta de pagamento antecipado dos pequenos credores. Em sua maioria, este grupo é composto por prestadores de serviço sem acesso à capital e que passam por maiores dificuldades financeiras. A proposta apresentada pelo empresário permitirá à Oi reduzir  sua lista de credores de aproximadamente 67 mil para algo em torno de sete mil.

Em sua decisão, o magistrado lembrou que 85% dos credores da Oi — mais de 57 mil em um universo de 67 mil — têm créditos a receber com valores iguais ou inferiores a R$ 50 mil. Com o recebimento imediato dos créditos, estima-se que mais de 50 mil processos serão extintos, frisou Viana no documento, emitido ontem. O juiz ressaltou ainda que, como consequência de um processo de mediação bem-sucedido, haveria a liberação de um valor estimado em mais de R$ 1 bilhão em depósitos judiciais.

Viana esclareceu também que oportunamente será indicado um agente fiduciário que vai figurar como mandatário dos credores que aderirem à mediação. O mandatário terá poderes para votação em assembleia de credores apenas dentro do montante de R$ 50 mil.

Fonte: Valor Econômico

orascom

A polêmica trajetória do “Bilionário Egípcio” que está de olho na OI

orascom

Com o anúncio desta sexta-feira, 16,  dos bondholders  credores da Oi, representados pela Moellis & Company em parceria com o bilionário egípcio Naguib Sawiris, referente á proposta para  dívida da concessionária brasileira, vale a pena conhecer um pouco mais sobre quem é esse investidor que quer aportar no Brasil. São as notícias estrangeiras sobre seus controvertidos negócios. Continue lendo

jose-augusto-de-castro

AEB: “se nada for feito, teremos que nos contentar em ser colônia e só exportar commodities”

Rio de Janeiro – “Se nada for feito vamos ter que nos contentar em ser uma colonia comercial do mundo industrializado. Vamos exportar só commodities“. A afirmação foi feita hoje (23), pelo presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, ao abrir, no Rio de Janeiro, o Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex). Continue lendo

Copyright © 2014-2017.Comunicolândia.